Ludwig II : Entre o sonho e o delírio (III)

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Neuschwanstein 1

Os castelos de Neuschwanstein, Linderhof e Herrenchiemsee

Neuschwanstein: Ludwig decidiu construir Neuschwanstein no pico de uma montanha em frente ao castelo de Hohenschwangau. Ele buscou inspiração no velho castelo de Wartburg que havia inspirado Wagner a escrever a ópera Tannhäuser.

Impressionado pelo enredo da ópera  Rheingold, Ludwig resolveu erguer o seu Walhalla Os projetos tiveram início em 1868 e o pico da montanha foi rebaixado para que se desse início às fundações feitas com mármore que penetraram o solo em mais de 50 metros. O arquiteto von Riedel e o mestre de obras Herold tocavam o projeto, totalmente idealizado por Ludwig. Se o mesmo não tivesse nascido para ocupar o trono da Bavária, teria sido um dos mais destacados arquitetos do século XIX.

Seu avô gostava da arquitetura clássica e seu pai era mais inclinado ao estilo gótico. Ludwig não foi influenciado por eles e usou em Neuschwanstein o estilo romanesco bizantino, O castelo Linderhof foi construído no estilo rococó e em sua última obra, o Herrenchiemsee Ludwig usou o estilo da renascença francesa.

Schloss-Hohenschwangau(2)Durante a guerra com a França as obras não foram suspensas e Ludwig permaneceu grande parte do ano supervisionando a obra. Hospedado em Hohenschwangau  recebeu delegados de Bismarck e um ano após o príncipe coroado da Alemanha unificada.

Gabinete real 3

A decoração do castelo de Neuschwanstein foi dedicada às principais óperas de Wagner, com destaque para Lohengrin e Tannhauser. Mesmo assim existem diversas alas com pinturas alusivas à saga dos Nibelungos e Siegfried, bem como à lenda de Tristão e Isolda. A estrutura tem cinco andares e está dividida em três alas. Das alturas de Neuschwanstein podemos apreciar o vale do Schwangau, o Alpsee, o Schwansee e Hoheschwangau.

schlosskonzerte 4

Em ocasiões especiais, são realizados no Salão dos Menestréis concertos para um seleto grupo de aficionados pela história de Ludwig II.

O grupo Disney paga anualmente cinco milhões de euros pelos direitos autorais da imagem do castelo Neuschwanstein, já que o mesmo serviu de referência para os castelos de Cinderela, presentes no complexo Disneyworld.

Schloss Linderhof: fica aproximadamente a 10 km de Neuschwanstein no vale de Graswang. Ali existia um velho pavilhão de caça construído por Maximiliano.

Lugar ermo e remoto, cercado por altas montanhas o local tinha o silêncio santificado que Ludwig almejava. Inicialmente ele pretendia reconstruir o pavilhão no estilo renascentista. Logo em seguida decidiu erguer um pequeno palácio em homenagem a Luiz XIV. Ele visitou Paris, Versalhes e o Petit Trianon e elaborou um projeto que seria supervisionado pelo arquiteto Dollmann.Linderhof 5 Ludwig reunia-se diariamente com o pessoal envolvido na construção. Leu todos os livros alusivos à arquitetura francesa e ao Palácio de Versalhes. Consultou catálogos de antiquários e até estendeu suas pesquisas sobre a arte russo-bizantina. Linderhof seria o templo onde Ludwig celebraria a memória de Louis XIV. Num período de dez anos ele concluiu as obras de um charmoso palácio no estilo rococó.

Quiosque mouro 6Anexo a ele foi construída uma gruta à semelhança da gruta azul de Capri e um Pavilhão Mouro, além de uma réplica da cabana de Hunding. A decoração de Linderhof revela o conhecimento que Ludwig possuía a respeito da cultura e das artes dos séculos XIV e XV.

Herrenchiemsee: Durante seus estudos para a construção de Linderhof, Ludwig começou a acalentar a ideia de construir um novo palácio que seria uma versão germânica de Versalhes, maior e mais bonita que o original.

Herrenchiemsee7O local escolhido foi na ilha Herrenchiemsee, habitada desde o ano de 764 por monges Beneditinos. De 1131 até 1803 ela pertenceu aos monges da ordem de São Agostinho, sendo sede de um bispado. Neste ano ela passou a mão de particulares e acabou sendo adquirida por Ludwig II. Um dos antigos proprietários havia transformado o mosteiro em uma cervejaria. Agora a ilha passava a pertencer a um homem que desejava reverenciar a história dos monges que lá viveram.

Dormitório real Herrenchiemsee(8)Assim que Linderhof foi concluído em 1878, o arquiteto Dollmann deu início aos trabalhos que duraram ininterruptamente por sete anos. Devido à falta de fundos a obra não foi concluída, deixando incompleto o grandioso projeto elaborado por Ludwig. Foram concluídas as obras da imensa sala de recepções.

Galeria dos espelhos (9)A escadaria que leva ao piso superior onde se encontra o dormitório do monarca. A área de maior impacto visual para os visitantes é a imensa galeria dos espelhos, maior  que a de Versalhes.

Maquete do castelo Falkenstein (10)Antes de sua morte, Ludwig II acalentava o sonho de construir mais um castelo que se chamaria Falkenstein (A Rocha dos Falcões). Deste grandioso plano só sobreviveu a maquete que nos dá uma idéia da grandiosidade do projeto.

Na próxima edição da Revista Digital, encerraremos nossa narrativa oportunidade em que abordaremos Ó ocaso de um Gênio e O sequestro de Ludwig II e a tragédia no lago Starnberg.

Assinatura e_mail

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone