A Agenda 2020 e o RS

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Vinícola Miolo - foto Deborah Villas-Bôas Dadalt

Vinícola em Bento Gonçalves, RS

A Agenda 2020 tem ido ao interior do Rio Grande do Sul – nesta quinta, dia 3 de abril, estará em Bento Gonçalves – não ainda como requer a grandeza deste Estado -, mas com boa regularidade. Houve, desde o início deste movimento, a ideia da interiorização. Mostrar avanços e dificuldades, divulgar projetos, apresentar indicadores, enfim, prestar contas. A Agenda 2020 foi várias vezes, até com importantes parcerias, como a RBS, mas ainda distante do ideal. O objetivo é percorrer mais o Rio Grande do Sul, conversar com as comunidades e lideranças, estar mais presente. É importante reforçar que este movimento tem como público diretamente interessado mais de 11 milhões de gaúchos. É uma gigantesca responsabilidade.

A Agenda 2020 já esteve no Vale do Paranhana, segue para a Serra neste início de mês e nas próximas semanas para o Vale do Rio Pardo, Produção,  Missões, Central, Sul e Campanha. Na bagagem, análises recentes sobre Educação, Infraestrutura, Saúde, Gestão Pública, Inovação e Segurança.

O movimento irá discutir esses imensos desafios com os cidadãos que desejam um lugar melhor para viver e trabalhar. Contar o que deu certo, o que deu errado. A Agenda 2020 é um movimento da sociedade civil organizada, transparente, apartidário, independente, articulador, sustentável e também técnico, estratégico, que deseja uma agenda de Estado e não apenas de governo. É oportunidade ideal para o movimento aprender com essas comunidades, ouvir seus problemas e sugestões.

No final de todos esses encontros no interior, a Agenda 2020 irá realizar um grande evento em Porto Alegre, no mês de maio, uma espécie de balanço do movimento, com a participação de voluntários e lideranças de todo o Estado.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone