Agenda 2020 lança o desafiosdascidades.com.br

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Site reúne dados sociais e econômicos de 50 municípios do RS para ajudar gestores no planejamento de políticas públicas

Desafios das cidades foi desenvolvido pela Agenda 2020 a partir de compilações de indicadoresImagem1

Já há alguns dias, os gestores de 50 municípios do RS possuem uma nova ferramenta para planejar políticas públicas.

Trata-se do site Desafios das Cidades, desenvolvido pela Agenda 2020 a partir de uma compilação de indicadores sociais e econômicos.

A ideia surgiu em novembro de 2012. Na ocasião, a Agenda 2020 — entidade sem fins lucrativos criada em 2006 com o objetivo de pensar propostas para o futuro do RS — reuniu um grupo de prefeitos eleitos para debater os desafios que teriam pela frente.

— Mostramos uma série de dados e decidimos que seria interessante criar um site para organizar todas as informações e ajudar os novos gestores. É importante que eles conheçam os indicadores para poder embasar seus projetos e, com isso, melhorar a qualidade das administrações — afirma o diretor-executivo da entidade, Ronald Krummenauer.

O mérito do portal é reunir em um só local informações essenciais que estão espalhadas pela internet. Além de agrupar os números, a página apresenta os resultados de forma simplificada, sem que o usuário precise abrir arquivos em planilhas ou decifrar estatísticas complexas, como costuma acontecer nos endereços virtuais de institutos de pesquisa.

— Optamos por gráficos com uma proposta visual diferente justamente para facilitar as consultas, sem restrições — ressalta a economista Manuela Lopes, que integra o projeto.

O site contempla 50 cidades, que representam 70% do PIB e 66% da população do Estado. Por enquanto, o levantamento é apresentado por município, separadamente, o que impede que se estabeleça rankings. Mas a intenção da Agenda 2020 é oferecer a possibilidade de comparações ainda no primeiro trimestre.

Enquanto isso, a expectativa é de que os prefeitos acessem o material para identificar as deficiências em suas comunidades e produzir soluções mais eficazes. O trabalho também pode ser utilizado pela população, para fiscalizar as ações e cobrar respostas dos governantes.

Desafios das Cidades

Trata-se de um site (www.desafiosdascidades.com.br) desenvolvido para ajudar os gestores das 50 principais cidades do RS a planejarem políticas públicas

Como usar

1) Ao entrar no site, o usuário encontra os links para acessar os dados de 50 municípios.

2) Para cada um deles, o site disponibiliza uma compilação de indicadores sociais e econômicos. Por enquanto, não é possível fazer rankings nem estabelecer comparações entre eles.

3) O site também elenca as informações por região e os desafios propostos pela Agenda 2020 para o Rio Grande do Sul.

Os dados

A compilação inclui informações referentes a sete áreas. Confira como elas aparecem na página e veja alguns exemplos

1) Educação

Apresenta indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), s matrículas na rede municipal e o nível de instrução da população.

2) Inovação

Disponibiliza dados como população economicamente ativa e número de empregos formais por município. Em Uruguaiana, 62 mil pessoas correspondem à população economicamente ativa, mas existem apenas 20 mil empregos formais.

3) Mobilidade

Informa o Índice de Motorização (número de veículos a cada cem habitantes) e a evolução da frota de veículos ao longo dos anos. Em Caxias do Sul, na Serra, a quantidade de veículos circulando nas ruas aumentou 81% entre 2005 e 2012.

4) Saneamento

Aponta a taxa de coleta e tratamento de esgoto. Em Novo Hamburgo, 2% da população é atendida por esgoto sanitário, quando a meta da ONU é 75%.

5) Saúde

Relaciona o número de leitos de internação, a despesa total com saúde por município  e, em alguns casos, a taxa de ocupação hospitalar.

6) Gestão fiscal

Elenca os resultados do último Índice de Gestão Fiscal (IGF), elaborado pelo Sistema Firjan. Gravataí e Rosário do Sul têm os piores índices entre as 50.

7) Segurança

Apresenta a evolução das ocorrências por tráfico de drogas e da taxa de homicídios. Em Rio Grande, as ocorrências envolvendo tráfico de drogas aumentaram 500% entre 2002 e 2012.

Fonte: Zero Hora

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone