A vida melhora quando a gente inova

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

collective

As possibilidades de inovação em gestão pelo setor público também foram tema de palestra no 14º Congresso Internacional da Gestão, maior evento da área da Qualidade em nível mundial, que ocorreu recentemente, na Fiergs, em Porto Alegre (RS). O prefeito de Canoas, Jairo Jorge, listou os desafios do gestor, com os quais relacionou diversas inovações que tem implantado no município ao longo do seu governo.

“Hoje temos a possibilidade real de inteligência coletiva e é preciso aproveitar essa oportunidade para realizar melhorias para a vida do cidadão”, destacou o prefeito ao citar o sistema de participação criado no município, onde há o maior índice brasileiro de adesão da população ao Orçamento Participativo (10%). No viés da resolubilidade, Jairo Jorge lembrou que para o governo o cidadão é, ao mesmo tempo, cliente e acionista.

Entre as principais inovações citadas em sua apresentação estão o programa de metas semestrais do governo e a atuação por meio de subprefeituras. Com o projeto Segurança Cidadã, os números de roubos e homicídios diminuiram consideravelmente no município, principalmente pelo uso de câmeras de monitoramento em áreas mais vulneráveis. Na área da educação, o governo implantou plano de carreira para professores e uniformes na rede de ensino municipal. A mobilidade urbana passou por melhorias com a implantação de sistema GPS nos ônibus, o que controla os horários de chegada em cada parada.

A prefeitura implantou, ainda, a coleta seletiva compartilhada e a conteinerização do lixo orgânico e reciclável. No setor da saúde, o sistema de agendamento de consultas por telefone gerou mais agilidade e menos filas nas unidades de atendimento. A cultura também foi estimulada com diferentes projetos, como o festival Canoas Jazz.

O Escritório do Empreendedor agilizou a criação de negócios no município por concentrar em um único local diversos órgãos municipais. Com isso, mais de 7 mil empresas foram criadas na cidade em três anos de funcionamento da estrutura. A gestão também tem apostado na Lei do Gatilho para beneficiar empresários e governo, ao reduzir a carga tributária e, com isso, aumentar a arrecadação do município.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone