“As empresas não vão aguentar”, adverte Randon

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

la-jerarquia-de-un-hospital_1_790005

O presidente do Conselho de Administração e fundador das Empresas Randon, Raul Randon, recorreu ao passado para agradecer a Outorga da Ordem Mérito Industrial – homenagem recentemente conferida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). “Ao ser comunicado da homenagem, comecei a pensar naquela pequena oficina de conserto de motores onde trabalhei com Hercílio, meu irmão”, contou.

No discurso de agradecimento, Raul Randon também recordou de uma viagem que fez a Milão e a Hannover em 1970. Para ele, mais do que uma viagem, foi um divisor de águas. Ao visitar as principais feiras industriais da Itáia e da Alemanha, Randon teve a certeza de que havia espaço para grandes projetos e que a companhia poderia dar um enorme salto. “Ampliei a visão do que era o ramo”, afirmou. Então decidiu fazer uma fábrica para produzir mil  unidades por mês porque pressentiu que o Brasil cresceria muito na próxima década e precisaria do transporte de cargas. Em 15 anos, a visão de Randon foi confirmada e a fábrica passou a produzir 15 mil unidades por mês. Desde então a evolução foi constante. A companhia entrou no ramo de transporte, primeiro fabricando freios para reboque, mais tarde o terceiro eixo para caminhões, depois semirreboques de dois e três eixos e, posteriormente, autopeças para caminhões. Hoje o grupo é formado por 10 empresas presentes em todos os continentes.

Randon não perdeu a chance de dirigiu seu olhar de visionário para o futuro do país. “O governo precisa ser menos burocrata e mais eficiente porque, se não for assim, as empresas não vão aguentar esta carga de impostos e a burocracia”, cobrou. Randon recebeu a Outorga das mãos do chanceler Paulo Afonso Ferreira, representante da CNI, e do presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Heitor José Müller.

Com mais de meio século de existência, a Ordem do Mérito Industrial já foi conferida a personalidades brasileiras como os ex-presidentes da República Juscelino Kubitscheck, Eurico Gaspar Dutra, João Batista de Oliveira Figueiredo e Ernesto Geisel, e os ex-ministros Otacílio Negrão de Lima, Luiz Galloti, Delfim Moreira Júnior, Mário Henrique Simonsen, José Hugo Castelo Branco e Jarbas Passarinho, além de também ter agraciado o Príncipe Charles,  herdeiro do trono da Grã-Bretanha.

Fonte: Revista Amanhã /

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone