O Moldau

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone


Os rios Sena, Tâmisa, Reno, Danúbio e até o Volga nos são familiares, trazendo à nossa memória o conteúdo de antigas aulas de geografia. O Danúbio que atingiu o status de valsa nos faz lembrar Viena e Budapest, mas sua nascente está na Alemanha.  O Reno de nacionalidade suíça, passa a ser destaque como rio alemão e serviu de coadjuvante para uma das óperas de Wagner. Com toda essa fama, nenhum deles se transformou em tema de poema sinfônico. O rio Moldau (Vltava) que banha a cidade de Praga deu nome a mais famosa composição do compositor tcheco Bedrich Smetana (1824-1884). Sua obra Ma Vlást (Minha Pátria) é composta por um ciclo de seis poemas sinfônicos, chamados Vysehrad, Vltava, Sárka, Das Florestas e Campos da Boêmia, Tábor e Blaník. O Moldau (Vltava)  é certamente a mais perfeita descrição musical de um rio feita até hoje. A abertura executada pelas flautas sugere um córrego que vai crescendo e quando a orquestra passa a desenvolver o tema principal, o rio começa a ganhar corpo. A música é inesquecível e reflete o curso do Moldau atravessando as florestas da Boêmia, suas águas refletindo as imagens de velhos castelos, testemunhos de uma era de esplendor. Ao chegar o momento em que a orquestra atinge uma cadência marcial, podemos imaginar o imenso rio chegando a Praga. Por sinal, a palavra Vltava tem origem no dialeto teutônico e significa água selvagem.

Smetana formou com Liszt, Chopin, Grieg, Sibelius e Dvorák,  não esquecendo os russos de São Petersburgo, o grupo de compositores nacionalistas. Nascido em Litomysl na Boêmia, o jovem Smetana foi estudar música em Praga. Estimuladopor Liszt, abriu uma escola de piano e deu início a suas primeiras composições. Em sua Sinfonia Festivajá se pressentiam as sementes do nacionalismo tcheco. Sua obra Os Brandenburgueses na Boêmia foi a primeira ópera cantada em tcheco e seu sucesso garantiu a nomeação do compositor para o cargo de diretor e regente principal do Teatro Provisório de Praga, mais tarde denominado Teatro Nacional de Praga. A consagração de Smetana chegou no ano de 1866 quando da estreia de sua ópera cômica A Noiva Vendida. Até hoje ela é considerada a ópera oficial da nação tcheca, sensibilizando o coração do público com a música baseada no folclore e danças nacionais.

A vida pessoal de Bedrich Smetana foi dramática. Sua primeira esposa, Katerina Kolárová morreu tuberculosa, e três de suas quatro filhas morreram de difteria e escarlatina. Em 1874 surgiram os primeiros sinais da sífilis que lhe atacou a audição. Smetana passou os últimos anos de sua vida em surdez total, como Beethoven. Ainda conseguiu compor duas óperas, seu segundo quarteto de cordas e várias outras obras. Em 1883, o estágio terciário da doença levou-o a insanidade. O pai da música tcheca morreu confinado num sanatório, em abril de 1884.

De suas seis óperas, merecem registro A Noiva Vendida que faz parte do repertório internacional, bem como Dalibor e Libuse. O compositor também nos deixou os Quartetos nº1 – De Minha Vida, nº2 em ré menor e o Trio em sol menor para piano violino e cello. Suas músicas mais conhecidas para piano são as Dez Danças Tchecas e as Polcas. Mas o grande sucesso musical que o projetou internacionalmente foi o Moldau.

 Discos: uma das melhores execuções do ciclo Ma Vlást foi gravada em Vídeo Laser com a Orquestra Sinfônica de Praga sob a regência do excelente Václav Neumann, mas ainda não foi transposta para o DVD. Os discos com a execução de Ma Vlást ou apenas do poema sinfônico Moldau que podem ser encontrados em qualquer quiosque de estação de trens da Europa, terão que ser “garimpados” nas lojas de Porto Alegre. Há uma gravação recente da Movieplay com o título Bizet, Smetana e Ponchielli. Nela vamos encontrar o Moldau cercado por uma Arlesiana e A dança das horas.

 

Clique aqui para assistir a interpretação de O Moldau

 

 

torelly@polors.com.br

 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone