O diálogo produzindo mudanças

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

O trabalho voluntário dos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES-RS) tem produzido um conjunto de propostas para orientar as ações do governo. Em 2011, o Conselhão tratou do pedágio, previdência, pacto pela educação, piso regional, terreno de Guaíba, entre outros. Nos cinco primeiros meses de 2012, já formulou ações fundamentais ao desenvolvimento do Estado. Além dos resultados práticos, o diálogo social destaca-se como ferramenta democrática eficaz na produção de mudanças necessárias.

Neste ano o Conselhão está tratando da reestruturação da dívida do Estado com a União, que consome 13% da receita. As orientações do CDES-RS foram reforçadas por ex-governadores e apresentadas por Tarso ao Governo Federal.

Em março foi instalado o Conselho Deliberativo Metropolitano, proposta elaborada pelo Conselhão, atendendo demanda histórica das prefeituras.

Medidas para o enfrentamento à estiagem foram definidas a partir do CDES-RS, como o programa de irrigação, o perdão das dívidas do Troca-Troca de sementes no valor de R$ 28 milhões, além de sugestões como a ampliação dos recursos destinados aos municípios.

Programas a indústria, setor energético, coureiro-calçadista e Plano Safra tiveram contribuição efetiva dos conselheiros.

À Rio+20, o CDES-RS participou, com o Conselhão nacional, das atividades preparatórias e na elaboração do Acordo para o Desenvolvimento Sustentável, que integra a posição brasileira no evento.

Por meio dos Diálogos CDES-RS, realizados em várias regiões, resolveram-se questões históricas. É o caso do Porto e Distrito Industrial de Cachoeira do Sul, impasse de quase uma década, solucionado com definição de área para instalação de mais de 20 empresas.

A Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo assumiu a realização do Encontro Ibero-Americano de Conselhos, proposto e realizado pelo CDES-RS em 2011.

Atualmente funcionam 11 Câmaras Temáticas, como Educação, Economias do Campo, Modernização do Estado, Copa 2014 e Saúde. Nelas os conselheiros contribuem para orientar políticas públicas à melhoria da qualidade de vida.
O Conselhão é a democratização da gestão com integrantes de diferentes segmentos sociais, espaço que intensifica a cultura da participação e busca constituir um estado com justiça e dignidade.

Fonte:  Marcelo Danéris  /   Secretário Executivo do CDES-RS

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone