Como é especial ser escolhido

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

Acho que se entendendo realmente a devida importância de um cliente, de alguém, uma empresa, entidade ou instituição ter escolhido seus serviços ou produtos, seu bairro, região, cidade ou país, metade do caminho para o êxito de um trabalho ou evento está assegurado. Sempre comento o exemplo de alguém de outro Estado ou País que viaja centenas ou milhares de quilômetros para conhecer aquela paisagem, visitar o museu (que fecha um dia por semana!), provar o vinho local, ir no famoso restaurante e é solenemente ignorado, atendido com descaso, quando não explorado. O visitante tem a expectativa e planejamento de anos da tão sonhada viagem integralmente frustrados.

Muitas vezes penso que as autoridades, políticos e gestores brasileiros ainda não entenderam o privilégio do Brasil ter sido escolhido para sediar a Copa do Mundo. Talvez essa incompreensão também me ajude a entender a postura, a falta de treinamento e má vontade em bem receber e atender de praticamente todo o nosso sistema turístico. Motoristas de táxi mal educados, ausência de informações nas cidades, aeroportos congestionados, garçons emburrados e por aí afora. Sem falar da burocracia e atrasos que arriscam o sucesso da nossa copa. Talvez isso explique também o discreto número de turistas que nos visitam. Tem prédio nos Estados Unidos que recebe mais turistas que o somatório de todos os estrangeiros que aqui chegam em um ano.

Pode ser até um clichê, mas os parques da Disney entendem perfeitamente o que é ser escolhido por pessoas de todas as partes do mundo. Eles superam todas as expectativas. O modelo é seguido por muitas organizações, mas poucas na verdade conseguem realmente compreender o fato de ser a escolhida. Eu penso que até o pequeno armazém perto de casa deveria perceber essa escolha mas como exigir isso se a grande loja não quer nem saber da minha presença.

O Brasil precisa entender a importância de ser escolhido.

Autor: Inácio Knapp.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone