Pensando Porto Alegre

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

 

Oito meses após seu início, o V Congresso da Cidade de Porto Alegre contabiliza a participação de 6 mil habitantes da Capital. O encerramento dos debates, que começaram em abril, acontece nesta sexta-feira e sábado, no Centro de Eventos da Pucrs.

O saguão do local será dividido em vários espaços, com uma feira de “ideias criativas”, surgidas durante os meses de preparação, uma feira dos bairros, um espaço com manifestações culturais e artísticas, e uma sala de cinema, chamada “Democracine”, onde serão apresentados vídeos produzidos em oficinas nestes oito meses.

No auditório do centro de eventos, serão realizadas três mesas-redondas. A primeira tratará de temas como democracia participativa, democracia colaborativa, “hiperparticipação” e o papel das redes sociais na chamada “Primavera Árabe”.

Um dos painelistas é Ahmed Shihab-Eldin, palestino que escreve para o The New York Times e produz um programa para a televisão árabe Al Jazeera. A segunda mesa abordará a transparência e a inclusão social na Copa de 2014. A terceira tratará de desenvolvimento sustentável.

De acordo com o diretor da Secretaria Municipal de Governança, Plínio Zalewski, os dois objetivos centrais do congresso foram alcançados: um planejamento integrado e de longo prazo, pensando Porto Alegre para os próximos dez anos; e o estímulo a uma noção de corresponsabilidade nos moradores da Capital através da “participação criativa”.

A quinta edição do evento tem como foco preparar a cidade para a Copa de 2014, mas as iniciativas devem se estender até 2022, quando Porto Alegre completa 250 anos. Zalewski define a etapa final como “paradoxal”, pois é neste momento que as discussões estariam se transformando em projetos para serem executados.

“O encontro que vamos fazer na sexta e no sábado é uma espécie de rito de passagem, porque estamos apenas no início”, pondera. Pela metodologia utilizada no processo, a população, em cada um dos 84 bairros da cidade, escolheu três “motes” para serem desenvolvidos na forma de projetos.

Além dos bairros, o Congresso da Cidade se organizou com outros dois níveis de participação: eixos temáticos e plataforma colaborativa.

Os eixos temáticos foram divididos em áreas, em que universidades produziram reflexão acadêmica aplicada ao Desenvolvimento Econômico (Ulbra), Desenvolvimento Urbano e Ambiental (Pucrs), Desenvolvimento em Cidadania (Ufrgs), e Desenvolvimento Humano (Unisinos). A plataforma colaborativa recebeu intervenções pela internet, no site www.portoalegre.cc. Zalewski afirma que as discussões entre sociedade, empresas e governos proporcionaram a articulação de ações criativas.

“O Banrisul disponibilizou microcrédito para aquelas regiões que se interessaram, o Sebrae ofereceu capacitação de gestão para organizações sociais, o Senac direcionou vagas de capacitação profissional para as alguns projetos”, descreve Zalewski. As instituições estariam se aproveitando da Lei da Solidariedade, que oportuniza o abatimento de impostos de parte do valor investido.

A programação completa da etapa final do V Congresso da Cidade pode ser acessada no site http://vcongressodacidade.blogspot.com. As inscrições do evento final serão feitas no local, mas a prefeitura solicita um contato prévio pelo e-mail andrezadgg@smgl.prefpoa.com.br ou pelo telefone 32896660. A estimativa é de que 1,3 mil pessoas participem do encontro neste final de semana.





Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone