Empreender com valores

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

 

 

Você acha que os empreendedores contribuem para um mundo melhor? Acha que eles estão fazendo a coisa certa? Nem sempre em nossa sociedade os empresários foram considerados modelos de cidadão a ser seguido ou elogiado.

Eram sempre ligados a outros personagens, os quais eram identificados como pessoas que em nada contribuíam para sua comunidade, ao contrario, eram vistos como exploradores capazes de lesar os outros se tivessem oportunidade.

As mudanças na percepção do significado do papel do empreendedor estão fundamentadas nos valores e princípios de vida que sustentam as ações destes empresários. Só se constrói uma historia de sucesso, cultivando valores como respeito, honestidade e responsabilidade.

As instituições que fomentam o empreendedorismo, os profissionais e professores que atuam no desenvolvimento de uma cultura empreendedora têm ajudado a criar um significado cultural positivo sobre eles nos últimos anos.

Os empreendedores são os mais contribuem para esta mudança de imagem. Atualmente sabem que precisam estar alinhados com uma postura ética em relação à sociedade onde vivem.

Não se aceita mais conviver com pessoas que querem enriquecer para beneficio próprio, que fecha os olhos para o entorno e não retribui ou compartilha seu sucesso.

Há um bom tempo os empreendedores entenderam que precisam gerar riquezas comprometidos com a melhoria do contexto onde estão inseridos. E não se pode pensar em empreender sem responsabilidade com as pessoas e com o ambiente.

Esta mudança cultural no Brasil vem se consolidando através de diversos fóruns de discussão, de movimentos pela ética nos negócios e na formação de novos empreendedores por diversas instituições de ensino que têm seu modelo e metodologia fundamentados na reflexão dos valores universais que devem estar na base da prática empreendedora.

Nossa sociedade tem amadurecido e entendido a importância de sermos vistos como um povo que se importa com o bem estar de todos, em cumprir seus contratos e respeitar a liberdade e os princípios da democracia.

Ninguém mais acha bacana o famoso “jeitinho brasileiro”, uma atitude em que se deve levar vantagens de qualquer maneira sobre os outros. A esperteza não é mais valor aceito pelo brasileiro.

Todos nós temos um conjunto pequeno de valores dos quais não devemos abrir mão na hora de atuarmos profissionalmente ou abrir um negócio. Todo empreendedor ao tomar a decisão de criar um produto ou investir numa oportunidade leva em consideração o que está disposto a fazer para concretizar sua empreitada.

A sua competência técnica, capacidade de tomar risco e ousar é precedida de uma reflexão sobre seus valores: O que ganharei com isto? Qual impacto positivo o mundo terá com isto? Uma inovação não deve ser implementada a qualquer custo, nem a felicidade pode ser conquistada a qualquer custo.

Um legítimo empreendedor constrói um negocio de sucesso, lidera pessoas e gera qualidade de vida sem negociar seus valores nesta trajetória. Os princípios de vida são preservados na sua conduta empresarial e se refletem na sua vida pessoal. Valores com liberdade, honestidade, solidariedade e a integridade não tem preço.

Fonte: Mara Sampaio / é psicóloga e especialista em cultura empreendedora. Brasil Econômico

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone